Página Inicial A Maçonaria Rito de Emulação WebMail
 

Brasão ARLS Bernardo de Claraval 602

 

Quadro de Oficiais
Past Masters
Fundadores
Calendário
Eventos

 

CURIOSIDADES

Algumas diferenças entre o Rito de Emulação e o R.E.A.A.

O Rito de Emulação NÃO tem:

  1. Cadeia de União (não deve ser formada em hipótese alguma em Loja aberta)
  2. Sessões Especiais (todas são regulares)
  3. Câmara de Reflexões
  4. Espadas dentro da Loja
  5. Cartão de visitante (quando o visitante exige, o V.M. solicita que o Ir. Sec. encaminhe uma carta diretamente à Loja do visitante, informando a visita)
  6. Altar dos Juramentos (não há altares na Loja, as mesas do V.M., P.V. e S.V., são retangulares e chamadas de Pedestais)
  7. Transmissão da Palavra Sagrada
  8. Cálice da Amargura (na Iniciação)
  9. Consagração pela Espada e o Malhete
  10. Espada Flamejante.
  11. Prova dos Elementos (Fogo, Ar ....)
  12. Diferença de nível entre o Le e O
  13. Separação física entre o Le e O. (grade)
  14. Corda de 81 nós
  15. Candidatura para o cargo de V.M. da Loja (não há disputa pelo cargo, há uma linha de sucessão natural)
  16. Nenhum assunto Administrativo pode ser discutido em Loja Aberta
  17. Nenhum candidato é reprovado no escrutínio secreto em Loja aberta (os candidatos são avaliados e pré-aprovados em reunião do Comitê da Loja)
  18. Não se usam, no Rito, as palavras: Balaústre ou peça de Arquitetura. Usam-se: ATA, EXPEDIENTE, PALESTRA, CONFERÊNCIA

Algumas características do Rito de Emulação

  1. Há somente um livro de ATAS para todos os graus ? todas as ATAS são escritas, lidas e aprovadas no Primeiro Grau. São objetivas
  2. O Ritual não deve ser lido em Loja. É todo memorizado
  3. Somente o P.M.I. pode permanecer com o Ritual aberto, pois ele funciona como ponto para ajudar um Ir., num esquecimento ocasional
  4. Os cargos eletivos são somente: o M.L., o TES e o Guardião. Porém, na GLESP, deverá cumprir-se a Constituição vigente
  5. É da tradição do Rito, não haver disputa de cargos em hipótese alguma. A linha de sucessão deve ser respeitada, para que a harmonia e a união entre os Irmãos seja mantida
  6. Os demais cargos são de livre escolha do V.M.
  7. As perguntas feitas pelo V.M. aos candidatos à Passagem de Grau ou Elevação, são feitas na mesma sessão da respectiva cerimônia, e suas respostas não são apreciadas pela Loja, isto é, os candidatos são sempre aprovados
  8. Não é permitido o uso de Balandrau para os membros da Loja. Aos visitantes ocasionais é permitido o uso do Balandrau (desde que não sejam do Rito)
  9. Aos membros da Loja o terno é preto e a gravata preta longa
  10. O V.M. é o único que pode falar sentado na Loja. Os demais membros, falam de pé e à ordem e com passo, inclusive os Vigilantes, Mestres Instalados e Grandes Oficiais, exceto o S.G.M. ou seu Representante para ato específico
  11. As batidas são três em todos os Graus, a diferença é no ritmo
  12. Não há maçonaria Filosófica no Rito
  13. Haverá sempre, uma cadeira vaga à direita do V.M., destinada ao Grão-Mestre ou seu Representante
  14. Em nenhuma procissão é permitido a algum Ir. ficar entre o V.M. e seus VVig
  15. No primeiro ou segundo levantamento, se houver alguma mensagem oficial ou Ato do Grão-Mestre para ser lido, o D.C. pede aos IIr. que fiquem em pé e à ordem
  16. O V.M. não se levanta para apresentar os instrumentos de trabalho em nenhum grau, nem na preleção após a Iniciação
  17. Numa visita, o V.M. só deve oferecer o malhete ao Grão-Mestre ou Adjunto, a nenhum outro
  18. Na explanação da T.D., no Segundo Grau, todos os Oficiais permanecem em seus lugares
  19. Quando o V.M. está ausente, deve ser substituído pelo P.M.I., se presente
  20. Se o V.M. tiver de se ausentar por uns tempos, deve-se escolher entre os P.M. quem deve substituí-lo (isso significa que o P.V. só substitui o V.M. em caso de impedimento definitivo e somente nestes casos)
  21. Na procissão de saída, o P.M.I. não deve ir atrás, ou ao lado do V.M., Não há lugar certo para ele, que é um dos P.Ms., simplesmente. O P.M.I. não é um Oficial da Loja
  22. O TES. deve distribuir, aos membros da Loja, cópia do Relatório Financeiro, a fim de que todos possam tomar conhecimento do mesmo. Deve ser aprovado por unanimidade.
 
 
Livro de visitas   |   Fale Conosco   |   Área restrita (em breve)   |   Curiosidades
 
© 2009 - Todos os direitos reservados à ARLS Bernado de Claraval 602 - Filiado à GLESP
São Paulo/SP - Brasil
c